Os tempos que se seguem

Depois da perda

Quando descobre que o seu bebé morreu, parecerá incompreensível para si que alguma vez se possa sentir diferente e em menos dor do que na altura. Depois da perda, os tempos que se seguem, despedir-se e deixar o hospital sem o seu bebé são, possivelmente, as coisas mais difíceis que terá que fazer.

luto, tristeza, Os tempos que se seguem

Depois da perda: Primeiros dias

Nas primeiras semanas, um passo de cada vez ou uma tarefa é suficiente. Durante os tempos que se seguem, vários aspetos da vida vão parecer obstáculos que tem de ser ultrapassados e pode não ver nenhuma alegria ou positivismo em coisa nenhuma.

É importante (sobre)viver um dia de cada vez!

Depois da perda: Ao fim de um tempo

A sua necessidade de apoio pode mudar conforme se adapta ao seu novo normal. Embora nunca se vá esquecer do seu bebé, a sua vida vai expandir-se à volta das suas memórias.

Depois da perda, os momentos são angustiantes, mas, com o tempo, a sua angústia irá consumi-la(o) menos.

No entanto, o luto não é uma linha reta, nem a tristeza. Deste modo, move-se para trás e para a frente, curva-se e dá voltas e volta quando menos espera.

Para além disto, existem várias formas de relembrar o seu bebé e esperamos que aqui possa encontrar exemplos e ideias para honrar a sua memória. O que é importante é que dê o tempo e espaço que precisa para o seu luto e para continuar a viver – que é diferente para todos.

luto, tristeza, Os tempos que se seguem

Por exemplo, pode candidatar-se a desafios, fazer voluntariado, ou apenas partilhar a sua experiência com quem precisa de a ouvir.

Depois da perda, e tal como nos primeiros dias, irá perceber que aqueles à sua volta lidam com os seus sentimentos de diferentes maneiras. Se estiver preocupado consigo ou não conseguir enfrentar o dia a dia, por favor procure ajuda profissional. Mudanças radicais na forma como você ou outros interagem consigo podem ser sinais de que pode precisar de apoio adicional.

Por vezes é difícil admitir que precisa de ajuda, especialmente se já tiver passado algum tempo. Mas recorde-se que a dor não é linear e o processo pode demorar mais do que o esperado.

Talvez queira ler também