Categorias
Perda tardia Perda tardia - Antes

Perda gestacional: Preparação para o parto

Aguardar pelo nascimento de um bebé depois de descobrir que este já não está vivo é uma experiência inesperada e traumatizante. Assim, esperamos, que a informação oferecida sobre a preparação para o parto na perda gestacional a ajude em decisões difíceis.

perda, solidão, preparação para o parto, perda gestacional

Quando o seu bebé morre

Durante a gestação, a vida do bebé pode terminar durante o parto ou até antes. Caso o seu bebé falecer antes da data prevista do nascimento, na maior parte dos casos, terá de passar pelo trabalho de parto.

No caso de o bebé ter vida, podem informá-la de que está fragilizado. Nestas situações, é comum que a avisem que o bebé poderá falecer no útero ou não viver mais do que algumas horas. Nesses casos, e antes das 24 semanas, poderá ser aconselhada a optar pela interrupção voluntária da gravidez.

Esperar para dar à luz é uma altura incrivelmente difícil. Enquanto espera, pode sentir-se desde dormente ou perto da loucura.

Aliás, mesmo depois do seu bebé falecer, pode senti-lo a mexer-se conforme muda de posição e isso é extremamente perturbador.

perda, solidão, preparação para o parto, perda gestacional

Em alguns hospitais, existe a possibilidade de ter um espaço para o parto, longe das outras mães e famílias. Dada a natureza inquietante e assustadora do momento, será aconselhável ter ao seu lado o seu parceiro ou um familiar a apoiá-la.

Preparação para o parto na perda gestacional: como nasce o seu bebé?

Exceto haja uma razão médica para uma cesariana, os profissionais de saúde vão, por norma, recomendar que o parto seja vaginal. Medicamente, é mais seguro para si e a sua recuperação física será mais rápida.

No entanto, só o pensamento de ter de dar à luz um bebé que não sobreviveu à gravidez é, compreensivelmente, um enorme choque para os pais.

Não tenha medo de fazer perguntas, por mais simples que pareçam. Principalmente se for o primeiro filho.

4 comentários a “Perda gestacional: Preparação para o parto”

Horas de tremenda agonia, tristeza, revolta, dor, solidão, injustiça…….e sempre com a pergunta do porquê eu? Porque é que ninguém ouviu o meu desejo, quando tanta vez pedi para que tudo corresse bem? Como é que eu não o consegui proteger, e perceber que ele não estava bem? Questões que me vão acompanhar para o resto da vida…. O meu bebé foi o 1° filho e era perfeito, partiu a 13/02/2021 às 33 semanas + 1, com 3,200 kg. Recebi a notícia que ele vinha a caminho no dia dos meus anos, foi a melhor prenda que algum dia podia receber Saudades ❤️

É sem dúvida o momento mais triste e agonizante da nossa vida ninguém deveria passar por isto. Passei por isso á dois anos estava com 34 semanas quando tive de interromper a minha gravidez, a pior e a mais difícil decisão da minha vida. Nunca na vida irei esquecer o meu filho Afonso…. está e estará sempre no meu coração, e sim naquele dia uma parte de mim também morreu com o meu filho . Por isso a quem está a passar pelo mesmo temos de ter muita coragem um grande beijinho e muita força.

Vai fazer 1 ano que tive que tomar a decisão mais dificil na minha vida.
Estava de 25 semanas quando tive que interronper.. era um menino o meu anjo
É sem dúvida alguma uma dor enexplicavel que predura e irá sempre predurar para o resto da minha vida.
Para todas as mães que passaram ou estejam a passar por esta ou outra perda gestacional um grande beijinho um abraço e muita coragem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.