Categorias
Gravidez pós-perda

Gravidez após a perda: 2º trimestre

Semana 25

Apoio na gravidez após a perda

Sabia que se houvesse uma janelinha para o seu útero, veria o seu bebé a pestanejar? A cor dos olhos ainda não está definida – isso é só umas semanas após o parto – mas já o poderia ver a abrir e fechar esses olhinhos e até a pôr a língua de fora.

À medida que as semanas avançam, os rins vão trabalhando cada vez melhor e o seu pequeno já faz xixi no líquido amniótico (também já engole o líquido, mas vamos ignorar o que isso quer dizer, além da boa notícia que esta prática o prepara para quando nascer e amamentar – ou fórmula).

Nesta altura, já deve ter sentido o seu bebé a mexer e, até, começar a reparar em rotinas. Ainda pode demorar uma semaninha para os papás ou parceiros, mas já não tarda. Para muitos pais a gerir a ansiedade de uma gravidez após a perda, sentir o bebé a mexer pode ser motivo de alívio e, ao mesmo tempo de ansiedade. Afinal, há quanto tempo não sente um pontapé ou um rebolar na barriga? Será que vai demorar muito a mexer outra vez? E se não voltar a mexer?

Esta ansiedade é normal. Só agora o bebé vai começar a ter força para que todas as cambalhotas sejam sentidas e realmente começar a criar rotinas. Há algumas coisas que pode fazer para motivar esse pequeno: comer algo doce, beber um copo de sumo de laranja ou água fria, deitar-se de lado.

No entanto, se depois de algum tempo, ainda não sentir nada, ou mesmo que não faça nenhuma das coisas acima e mesmo assim tenha um instinto que algo possa não estar bem, ligue ao seu médico ou dirija-se ao serviço de urgência para verificar que tudo está bem.

Mesmo que nada seja garantido, este bebé merece ser celebrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.